30/03/2009

Influências sincreticas na cristandade tupiniquim

Em meio a tantos pensamentos sobre a multiplicidade de influências que gestaram o pensamento teologico tupiniquim, vemos com grande clareza as manifestações de carater afro, mas nada melhor de que ver de perto estas manifestações de cunho cristã, baseado em uma cosmovisão africana.


video

25/03/2009

O surdo e a teologia fenomenológica.



                                                           por Adoniran Melo

O pensamento teológico se define a partir de fenômenos experimentados no cotidiano, que possibilitam bases para diversas interpretações sobre a multiplicidade dos noemas (essências ou significações) humanos acerca de Deus, porém um me chama muito a atenção, o pensamento teológico na perspectiva de um individuo surdo, que chamarei aqui de pensamento surdo-teologico, que se define a partir da maneira empírica de vivência que o surdo tem sua leitura cosmológica, vem mediante as imagens ou gestos que ele lê e interpreta em seu universo silencioso e visual, seus olhos tem um papel preponderante para a construção de seus conceitos e percepções do universo que o cerca.
Quero esclarecer que me refiro ao individuo como surdo, para prefigurar aquele que luta por sua cultura e maneiras dinâmicas de comunicação, então não se assemelha em nada ao individuo deficiente auditivo, mas em parte ao implantado e o oralizado, pois o surdo tem uma língua gesto-visual de caráter interpretativo a partir da experiência visual, então me impulsiono a refletir sobre a capacidade de noesis (atos intencionais da consciência )do abstrato. Como isso se processa pelo surdo?
Suas bases de interpretações do ser de Deus (ani hú, EU SOU) vem de suas interpretações dos fenômenos vividos com o seu ser (ani wehu, eu e Ele ), não é difícil um surdo crer em um Deus que não ouve, ou seja, um Deus surdo, não quero ser mal interpretado, mas não me refiro a um entendimento ouvintista,  pois os conceitos do individuo surdo sobre surdez não se assemelham aos nossos, nem tomo como base a ontologia, pois suas tentativas de definir o ser de Deus são altamente limitadas e ficam no campo da subjetividade.
 Para nós uma pessoa surda é aquela que é desprovida do sentido da audição, e os estigmatizamos como deficientes no sentido mais esdrúxulo da palavra, mas a concepção de Deus pode ser vista como um Deus que vê tudo que o cerca e se manifesta, e que ouve através dos olhos como as pessoas ouvem no seu contexto de gesto- comunicação, ou seja a fé vem pelo o ouvir (ver na aplicabilidade surdo-teologica da palavra) e a experimentação do abstrato vem por meio de suas experiências concretas, pois entendemos que Deus se revela através de sua criação. 
Chego então à conclusão que é a partir de uma cosmo visão de cunho fenomenológico, que o individuo surdo tem sua fé no Deus altíssimo fazendo uso de ideias teológicas que caminham pelo campo do modalismo teológico.


18/03/2009

A fé de Deus.



Antropomorficamente falando uma das afirmações que mais motivam o coração do homem é esta, DEUS ACREDITA EM VOCÊ. Não quero ser demasiadamente ousado, ou enveredado pelas mais diversas linhas de pensamento psicológicos que crêem na programação mental.
Lembro-me de Davi o pequeno Davi, Deus o escolhera, mas toda a sua família não cria nele, penso que nem mesmo Davi cria nele, mesmo ao ouvir a voz de Deus, e seu chamando para ser rei de um povo em desenvolvimento, Davi tinha seus medos, as aflições mexiam com seu coração e ele talvez se debruçasse em inúmeras indagações sobre sua capacidade, sua força. Os olhares que o cercavam eram de dúvida, mas ele cria em algo real, que o Senhor estava com ele (Ani wehu´).
João 17:18-20. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu vos envio ao mundo. E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade. Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim por intermédio de sua palavra.
As afirmações de Jesus permeiam até o nosso século, ecoando com uma vivacidade singular, Na tradição cristã (de matriz agostiniana), a Teologia é organizada segundo os dados da revelação e da experiência humana. Então novamente vem em cena o sinergismo de cunho correlativo e dinâmico, que nós faz pensar. Como Deus nós diz que precisamos crer nele para agradá-lo. (Hb. 11:6)
A relação entre Deus e o homem sempre foi de cunho alterior ( ide quo maios cogitare non potest), mas será que não estamos errados neste pensamento que distancia Deus do humano. As falas de Jesus denotam fé. Então sou obrigado a crer que Cristo o Senhor (Kyrios) acredita em alguém. Jesus não apresentava a apathia vista na mitologia como distanciamento do deuses e o humano. Seu comportamento é humano e divino.



2 Deus acredita na humanidade

Sinceramente esta é uma das grandes verdades da bíblia, por muito tempo Deus tem usado seus profetas para falar isso a povos de diversas línguas e culturas das mais variadas, dando-lhes esperança de consolação e vida eterna, amor e experiências nunca vividas.
João 3:16-17 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu filho ao mundo não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
Nossas vidas são pautadas por grandes verdades como esta. Deus acredita em nós e deseja que sejamos grandes influenciadores para este mundo. Mas nosso sentimento de culpa nos torna alheios a “misericórdia de Deus” . No meu trabalho visito e atendo todos os tipos de pessoas, ricas, pobres, deficientes e outros “deficientes” de alma. Lembro de uma garota que estava a beira do suicídio, sua voz estava tremula, sentia sua respiração ofegante, nos seus olhos podia ver o desespero, mas uma verdade absoluta tornou-se sua verdade.
Deus cria que ela poderia ser muito melhor do que ela e poderia também fazer a diferença na situação terrível que estava vivendo. Pude olhar no fundo de seus olhos e dizer Deus crê em você.
Pr.Adoniran Melo

11/03/2009

Fé Equivocada

Fé do grego pistia e do latim fides: Entedemos que é a firme convicção de que algo seja verdade, sem nenhuma prova de que este algo seja verdadeiro, mas pela absoluta certeza de existência que depositamos neste algo ou alguém. (Hb 11 paráfrase)
Esta convicção se relaciona de maneira unilateral com os verbos acreditar, confiar ou apostar, isto é, se alguém tem fé em algo, então acredita, confia e aposta (usado assim por Agostinho) nisso, mas se uma pessoa acredita, confia e aposta em algo, não significa, necessariamente, que tenha fé. A diferença é que ter fé é nutrir um sentimento profundo de afeição, ou amor ardente pelo que acredita e confia, depositando assim o curso de sua vida ao recebedor de sua fé.

Então é um grande equivoco pensar em fé como auto satisfação ou forma de elevação de seu ego, a fé é voltada à Deus. Ele é nosso alvo de amor e devoção, Deus é pura fé enactante (fé em ação). Todos nós somos alvo da fé de Deus, pois Ele não entra em conflito com suas verdades, Ele ama você e crê que é sal da terra e luz do mundo. (MT 5:14-16) Ele mandou seu filho para morrer em seu lugar.(Jo 3:16)
Fé equivocada é aquela que vive em constante conflito a Deus, fazendo da verdade divina uma mentira real. É aquela que se inclina a corroer os conceitos bíblicos tentando provar que as verdades da palavra de Deus não passam de fabulas antigas. É aquela que produz apatia espiritual e se distanciam da gloria do conhecimento de Deus.

Fé equivocada é aquela que vive alheia ao conhecer a verdade (Jo. 8:32) e é levada por qualquer verdade contrária a Deus e não medita na palavra em todos os momentos, (Js. 1:8) mas transforma as inverdades do mundo em suas convicções. É aquela que vislumbra a Deus somente na esfera metafísica não na enactância diária.
Fé equivocada é aquele, que valoriza o emocional e despreza o espiritual, nas tentativas de práticas mais diversas de culto ao Deus altíssimo. É aquela que em meio aos antropomorfismos (maneira humana de falar das coisas) da cristandade esquece de quem merece o louvor. É aquela que pensa em oração como mecanismo de petição somente.

A fé de Jesus o levou a cruz para resgate de todos nós, (Jo. 10:10) você já é capaz de através da fé ser um instrumento para resgate da vida de outras pessoas?

05/03/2009

União

Classificando a união.
Gn. 11:6 Atos: 2:44 Efésios 4:3-6

A união é algo muito mencionado em todas as igrejas do mundo, mas pode ser algo muito ruim quando feito fora da vontade de Deus e de maneira deformatória, pois não compreendemos muito bem as diferenças gritantes entre unidade e uniformidade.

SOBRE UNIDADE:
a) União negativa leva a desobediência. Gn. 9:1 enchei a terra...
b) O pecado da desobediência pode levar a destruição da comunidade. Gn. 19: 24,25
c) Deus pede que o povo esteja junto e reparta tudo entre si. Atos 1:44
d) A união que agrada a Deus tem conseqüências gloriosas para o seu nome.

ALCANÇANDO A UNIDADE: Unidade não significa uniformidade

Efésios 4:1-6

e) Andar de modo digno para que fomos chamados ( Parapacaleu rogo-vos )
A palavra denota uma necessidade calorosa, pessoal e urgente de relacionar-se com outrem não como um. V.1

Crente celular: Quando não ta fora de área ta ocupado.
Crente 007: Investiga a vida de todos.
Crente mola: Só vive enrolado.
Crente orkut: Ta cheio de amigo, mas só virtual.
Crente faustão: Só aparece no domingo.

f) Buscando a mansidão. Atitude que expressa submissão perante as ofensas e injurias, sem o desejo de vingança e malícia ( Proutes) V. 2

Crente Balão: não pode ver uma agulha já ta estourando.
Muitos em nossos dias tem o pavio curto

g) Colocando-se um no lugar do outro V.2

O que Albert Ainsten chamava claramente de desassociar-se de si e por se em outrem.

h) Fazendo todo esforço possível V.

Não desistir dos objetivos da vida, mas lutar todos os dias com todas as forças
i) Lutar por aquilo que manten os pensamentos juntos ( Sundesmos Karl barth ) V.3

Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos. V. 5,6

01/03/2009

Uma maneira especial de ouvir.
João 10: 3,4

Você já ouve o som agradável da voz de Deus?

Muitas pessoas ouvem diferentes tipos de vozes.

Voz da indiferença

Que as faz desistir em muitos momentos de sua vida, de sonhos e caminhos que podem mudar suas vidas e a vida de alguém.

Voz da incerteza.
Aquela vozinha que sussurra bem baixinho, você não conseguirá que leva muita gente para a desistencia por duvidarem de que Deus poderá lhe dá a vitória.

Voz do seu pequeno eu

Há um grande conflito entre o nosso pequeno eu que nos dirige a auto satisfação, deixando assim a vontade de Deus em segundo plano.

Voz do Desespero

Penso que a mais terrivel das vozes é aquela que nos lança em uma queda livre pra um buraco negro que em nossa mente não terá fim.


Ouça a voz de Deus em sua vida todos os dias, ouça através de seu coração, das circunstancias da vida de ações miraculosas, e outras pessoas.